sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Quem foi Ellen G.White? - Chamado para a Austrália

Na assembléia da Associação Geral de 1891, foi apresentado à Sra. White um chamado urgente para ir à Austrália dar conselho e ajudar no estabelecimento de planos para a obra naquele campo recém-penetrado. Atendendo a esse apelo, em dezembro de 1891, chegou à Austrália acompanhada do filho, Pr. W. C. White e de vários de seus auxiliares.

Sua presença no campo australiano foi muito apreciada pelos novos crentes e suas mensagens de conselho concernentes ao desenvolvimento da obra se demonstraram uma grande benção em estabelecer firmemente o interesse denominacional nesse continente do Sul. Em sua primeira visita a nossa publicadora, ai novamente reconheceu a Sra. White os prelos como estando entre os que lhe haviam sido mostrados em janeiro de 1875.

Não muito depois de sua chegada, viu Ellen White claramente a urgente necessidade de uma instituição de ensino na Austrália, para que a mocidade adventista do sétimo dia pudesse ser educada em nossas escolas, e assim fossem preparados obreiros para o trabalho na terra natal e nos campos estrangeiros. Atendendo aos seus muitos apelos, realizou-se o que parecia impossível, abrindo uma escola bíblica na cidade de Melbourne, na Austrália, em 1892.

Durante quatro anos realizou-se bom trabalho em sede alugada, mas durante esse tempo fervorosos apelos escritos e orais da Sra. White mostraram que o plano do Senhor exigia que a escola se localizasse em zona rural.
www.centrowhite.org.br

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Quem foi Ellen G.White? - O Conflito dos Séculos e Patriarcas e Profetas

Ao ser o volume 4 de The Spirit of Prophecy, recentemente publicado, exigido nas línguas européias, sentiu Ellen White que devia escrever de maneira mais completa o que lhe fora apresentado nas cenas do conflito, e assim empreendeu a obra de ampliar, resultando no livro conhecido hoje como O Conflito dos Séculos, que pela primeira vez foi publicado no ano de 1888.

De novo nos Estados Unidos, Ellen White estabeleceu seu lar em Healdsburg, Califórnia, mas assistiu à reunião da Associação Geral, em Minneapolis, Minnesota, em 1888, e que por tanto tempo seria lembrada, e nos meses seguintes viajou, pregou e trabalhou em Patriarcas e Profetas, que apareceu no ano de 1890.
www.centrowhite.org.br

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Quem foi Ellen G.White? - Ellen White visita a Europa

Em pouco tempo estava à espera de um chamado da Associação Geral para a Sra. White, acompanhada do filho, Pastor W. C. White, visitar as missões européias. Ao se aproximar o tempo da viagem, parecia aos que lhe estavam mais próximos que sua condição física a tornaria impossível. Contudo, obediente ao que lhe parecia ser seu dever, encetou a viagem, foi abençoada fisicamente e passou o tempo, desde o outono de 1885 até o verão de 1887, nos países europeus.
De Basiléia, na Suíça, que então era a sede de nossa obra na Europa, fez a Sra. White viagens à Inglaterra, Alemanha, França, Itália, Dinamarca, Noruega e Suécia. O que lhe causou especial interesse foram as duas visitas aos vales valdenses na Itália, onde viu com a visão natural lugares relacionados com a visão natural lugares relacionados com a Idade Escura e a Reforma, que vira em visão.
Tanto em Basiléia, na Suíça, como em Christiania (agora Oslo), na Noruega, reconheceu Ellen White os prelos como sendo os que lhe haviam sido mostrados na compreensiva visão de 03 de janeiro de 1875, em que viu muitos prelos operando em terras de além-mar. O conselho dado por Ellen White aos nossos obreiros europeus nos dias de formação da obra, muito significou no estabelecimento de normas e planos corretos, que Deus grandemente abençoou para o avanço de Sua causa.
http://www.centrowhite.org.br/

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Quem foi Ellen G.White? - Morte de Tiago White

Houve períodos durante os dois anos que se seguiram em que o Pastor White passava bem e estava em condições de continuar o trabalho. Contudo seus longos anos de excessivo trabalho mental e físico haviam-lhe diminuído as forças vitais, e ele entrou no descanso em Battle Creek na tarde do sábado, 06 de agosto de 1881.

Em pé, ao lado da forma adormecida do esposo, no serviço funerário, embora privada de sua companhia e assistência, Ellen White prometeu a si mesma avançar na obra que lhe fora confiada.

Logo encontramos novamente Ellen White na costa do Pacifico, sentindo profundamente a perda do companheiro, mas ardorosamente empenhada em escrever os capítulos do quarto e último volume da série The Spirit of Prophecy. Nesse volume há tanto tempo esperado, foi apresentada a história do conflito desde a destruição de Jerusalém até o fim do tempo. Ao sair do prelo em 1884 o livro foi recebido.

Foi publicada uma edição ilustrada para a colportagem, intitulado The Great Controversy Between Christ and His Angels and Satan and His Angels e, dentro do breve período de três anos, 50 mil exemplares foram impressos e vendidos.
http://www.centrowhite.org.br/

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Quem foi Ellen G.White? - Escrevendo e viajando

Durante os poucos anos seguintes, muito do tempo da Sra. White foi ocupado em escrever parte da história do conflito que trata da vida de Cristo e o trabalho dos apóstolos. Apareceu nos volumes 2 e 3 de The Spirit of Prophecy em 1877 e 1878. O Pastor Tiago White estava laboriosamente empenhado em iniciar a Pacific Press em Oakland, planejar e levantar fundos para aumentar o Sanatório de Battle Creek e construir o Tabernáculo de Batlle Creek.

Quando a instituição de saúde, recém-estabelecida perto de Sta. Helena, Califórnia, foi visitada no princípio de 1878, foi Ellen White levada a exclamar que vira esses edifícios e seus arredores, numa visão que lhe fora dada sobre a ampliação da obra na costa ocidental. Foi esse o terceiro empreendimento da costa do Pacífico que ela viu na visão de 1874, sendo os outros The Signs of the Times e a Pacific Press.

Durante as sessões das reuniões campais da última parte da década dos setenta, falou Ellen White a muitos auditórios grandes, sendo o maior deles a congregação reunida na tarde de domingo em Greeveland, Massachussets, no fim de agosto de 1877, tempo em que quinze mil pessoas ouviram-na falar sobre temperança cristão em seus aspectos mais amplos. O relatório de suas viagens e labores durante esse período leva-nos para leste e para oeste, e para noroeste do Pacífico. Encontramo-la escrevendo incessantemente, assistindo às sessões da Associação Geral, cumprindo compromissos nas praças da cidade e na prisão do Estado.

A falta de saúde do Pastor Tiago White levou-o a fazer uma viagem para Texas no inverno de 1878 a 1879. Foi aí que Artur Daniells, que em anos posteriores foi presidente da Associação Geral e sua esposa, Maria, uniram-se à família White, o jovem Artur como companheiro e enfermeiro do Pastor White e Maria como cozinheira e empregada doméstica.
http://www.centrowhite.org.br/

domingo, 26 de dezembro de 2010

Quem foi Ellen G.White? - O colégio de Battle Creek

No outono de 1874 encontramo-los de volta, em Michigan, ajudando no Curso Bíblico, dirigindo o Pastor e a Sra. White especialmente na dedicação do Colégio de Battle Creek, a 04 de janeiro de 1875.

Enquanto Ellen White estava diante do grupo que se reunira vindo de vários estados para a dedicação de que nossa primeira instituição educacional, relatou o que lhe fora mostrado no dia anterior numa visão que acompanhara sua cura física.

O quadro engrandecedor da obra que deve ser realizada pelos adventistas do sétimo dia que apresentou, impressionou os obreiros e crentes em assembléia, quanto à importância e necessidade do Colégio.

Entre outras coisas contou terem-lhe sido mostrados prelos operando em outras partes da Terra e o desenvolvimento do trabalho bem organizado em vastos territórios do mundo, nos quais os adventistas do sétimo dia, até aquela data, nunca haviam pensado em entrar.

sábado, 25 de dezembro de 2010

Quem foi Ellen G.White? - A obra expande-se

O êxito da primeira reunião campal adventista do sétimo dia, realizada em Wright, Michigan, no verão de 1868, conduziu a planos mais amplos quanto a esses esforços nos anos seguintes.

Tomou o Pastor White parte ativa não somente em elaborar planos para essas reuniões, como também em assistir de verão em verão a tantas quantas seus prementes deveres administrativos e falta de saúde persistissem. Os longos períodos de trabalho excessivo durante os dias cheios de luta do começo da obra, a tensão exaustiva dos deveres da Associação Geral e a presidência de varias mesas de instituições, deixaram marcas profundas em sua saúde.

Ellen White acompanhava o marido nas viagens, desempenhando plenamente sua parte na pregação e no trabalho pessoal, e, quando podia, dava um avanço nos escritos.

O inverno de 1872 a 1873 encontrou o casal na Califórnia, no interesse do trabalho
recentemente estabelecido na costa do Pacífico. Foi essa a primeira das várias e extensas viagens para o Oeste realizadas durante os sete anos seguintes. Compreensiva visão foi dada a Ellen White a 1º de abril de 1874, enquanto estava no Oeste, tempo em que lhe foi revelado o maravilhoso caminho no qual a obra devia ampliar-se e desenvolver-se, não somente nos Estados Ocidentais, mas nas distantes terras além-mar. Poucas semanas mais tarde, iniciaram-se  reuniões em tendas em Oakland, Califórnia, e em conexão com esse trabalho público, iniciou o Pastor Tiago White a publicação de Signs of the Times.

http://www.centrowhite.org.br/

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Quem foi Ellen G.White? - A visão da reforma de saúde

Poucas semanas depois disto, são encontrados Tiago e Ellen White visitando Otsego,
Michigan, no fim de semana, para animar os obreiros evangélicos locais. Enquanto o grupo de obreiros se ajoelhava em oração, no começo do sábado, foi dada a Ellen White uma visão bem abarcante da relação da saúde física com a espiritualidade, da importância de seguir princípios corretos no regime e no cuidado do corpo, e dos benefícios dos remédios da natureza – ar puro, luz do sol, exercício e o uso racional da água.

Antes dessa visão, pouca atenção ou tempo tinham-se dado a questões de saúde, e vários dos sobrecarregados ministros haviam sido obrigados a parar, durante alguns períodos de tempo, devido à enfermidade.

Embora naquela época houvesse, neste e noutros países, indivíduos que lideravam reformas no modo de vida, os adventistas do sétimo dia, com suas mensagens do sábado e do advento, pouco interesse tinham em questões de saúde. Essa revelação a Ellen White a 06 de junho de 1863, impressionou os chefes da igreja recém-organizada com a importância da reforma de saúde.

Nos meses que se seguiram, visto ser a mensagem de saúde considerada parte da mensagem dos adventistas do sétimo dia, inaugurou-se um programa educativo sobre a saúde. Iniciando essa campanha, foram publicados seis folhetos de sessenta e quatro paginas cada um, e intitulados: Health, or How to Live, compilados por Tiago e Ellen White, e em cada um deles aparecia um artigo de autoria dela.

Muitíssimo impressionados ficaram os primeiros líderes da obra com a importância da reforma da saúde, devido à morte prematura de Henrique White com dezesseis anos, à grave enfermidade do Pastor Tiago White, que por três anos se afastou do trabalho e aos sofrimentos de vários outros ministros.

No princípio de 1866, atendendo à instrução dada a Ellen White no dia de Natal de 1865 (Testemunhos para a Igreja, vol. 1, p. 489), de que os adventistas do sétimo dia deveriam estabelecer uma instituição de saúde para cuidar dos doentes e comunicar instruções sobre saúde, delinearam-se planos para o Health Reform Institute, que abriu em setembro de 1866.

Enquanto a família White estava em Battle Creek ou de lá saíam, de 1865 a 1868, as condições físicas do Pastor White levaram-nos a se retirar para uma pequena fazenda, perto de Greenville, Michigan. Longe dos prementes deveres da sede da nossa obra, teve Ellen White oportunidade de escrever; e fez a apresentação da historia do conflito, conforme lhe fora repetidamente mostrado de maneira mais completa em muitas revelações. Em 1870, foi publicado The Spirit of Prophecy, vol. I, trazendo a história desde a queda de Lúcifer até o tempo de Salomão. O trabalho dessa série foi interrompido, e somente sete anos mais tarde foi publicado o volume seguinte.

Ao voltarem gradualmente as forças físicas ao Pastor White, também ele teve a oportunidade de recapitular o avanço da obra e de estudar planos para sua extensão.
http://www.centrowhite.org.br/

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Quem foi Ellen G.White? - O lar em Battle Creek

O diário de Ellen White, da última parte da década dos cinqüenta, revela que nem todo o seu tempo foi dedicado a escrever e à obra pública, pois os deveres caseiros, os contatos amigáveis com os vizinhos, especialmente os que estavam em necessidade, exigiam-lhe atenção, e às vezes ajudava a dobrar e a costurar jornais e folhetos, quando havia acúmulo de trabalho no escritório da Review.

No outono de 1860, a família White compunha-se de seis pessoas, com quatro meninos ativos, que iam de poucas semanas a treze anos de idade. Contudo a criança mais nova, Herbert, viveu apenas poucos meses, trazendo sua morte a primeira separação no círculo familiar.

Os esforços culminados para estabelecer a igreja e as organizações de Associação, com as exigências de mais escritos e viagens e trabalho pessoal, ocuparam os primeiros anos da década dos sessenta. Alcançou-se o clímax na organização da Associação Geral em meio de 1863.

http://www.centrowhite.org.br/

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Quem foi Ellen G.White? - A visão do Grande Conflito

Foi em Ohio, num funeral realizado numa tarde de domingo, em março de 1858, na escola pública de Lovett’s Grove (agora Bowling Green), que foi dada à Sra. White a visão do grande conflito entre Cristo e seus anjos e Satanás e seus anjos, desde seu início até ao fim.

Dois dias mais tarde o grande adversário tentou tirar-lhe a vida, para que ela não pudesse apresentar aos outros o que lhe fora revelado. Mantida contudo por Deus, na realização da obra que lhe fora confiada, descreveu as cenas que lhe haviam sido apresentadas, sendo publicadas no verão de 1858 o livro de 209 páginas Spiritual Gifts, v. 1, The Great Controversy Between Christ and His Angels, and Satan and His Angels.

O volume foi bem recebido e grandemente apreciado devido à sua clara descrição das forças contendoras no grande conflito, tocando em pontos árduos da luta, mas tratando mais completamente das cenas finais da história da Terra. (Primeiros Escritos, pp. 133-295).

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Quem foi Ellen G.White? - A obra mudou-se para Battle Creek, Michigan

Foi em novembro de 1855 que a Review and Herald, com o prelo de mão e outro equipamento de impressão, se mudou da sede alugada em Rochester, New York, para o prédio recentemente erigido em Battle Creek, Michigan, tão liberalmente provido pelos amigos de causa ali.

Poucos dias depois que o Pastor White e senhora, e os que com eles estavam ligados na obra de publicação chegaram a Battle Creek, realizou-se uma conferência para considerar os planos para o avanço da causa. No fim dessa reunião geral, foi revelado a Ellen White certo número de assuntos de importância para a igreja em geral. Ela escreveu estes, e os leu na tarde do sábado seguinte, na igreja de Battle Creek.

Ao ser ouvida a oportuna mensagem, reconheceram os membros da igreja que todos os grupos de crentes estavam envolvidos, e votaram que fosse publicada. No devido tempo saiu do prelo restabelecido um folheto de 16 páginas intitulado Testimonies for the Church, (Testimonies, vol. I, pp. 113-126), o primeiro de uma série de escritos que, em 55 anos, somaram quase 5000 páginas, conforme foram publicados em nove volumes de Testemunhos para a Igreja.

A história da experiência do Pastor e da Sra. White durante os poucos anos que se seguiram, e no firme estabelecimento da obra de publicação e organização da igreja, é uma história de freqüentes viagens de trem, de carroça, de trenó – uma história de sofrimento no frio intenso, em longas jornadas por campos pouco habitados, uma história da proteção especial de Deus em muitos perigos, cheia de aspectos desanimadores ao serem dirigidos contra a obra os ataques dos inimigos, e também cheia de encorajamento ao ser testemunhado o poder de Deus em levar a vitória à vida dos observadores do sábado e dar êxito ao trabalho dos que dirigiam o avanço da causa de Deus.
http://www.centrowhite.org.br/

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Quem foi Ellen G.White? - Começando a publicar

Estando em Rocky Hill, Connecticut, no verão de 1849, começou Tiago White a publicação de nosso primeiro jornal: The Present Truth, um bimensário de oito páginas, com grande lapso na sua publicação, sendo o volume completado em 11 publicações, em quinze meses. Os números posteriores traziam artigos da pena de Ellen G. White, que representavam visões proféticas sobre o futuro da igreja, e ecoavam notas de advertência e conselho.

O ano de 1951 marcou o aparecimento do primeiro livro da Sra. White, um trabalho com capa de papel de 64 páginas intitulado A Sketch of the Christian Experience and Views of Ellen G. White. A este seguiu-se um “suplemento” em 1854. Esses dois documentos mais antigos encontram-se agora nas páginas 11-127 do livro Early Writings.

Os dias do começo da Review and Herald, em 1850, e da Youth’s Instructor, em 1852, a aquisição de um prelo manual, e depois a publicação das revistas em Rochester, New York, durante os anos de 1852-1855, foram realmente bem probantes. A casa dos White e a pequena tipografia tornaram-se a sede da obra. O dinheiro era escasso e a doença e as privações fizeram sua parte em trazer aflições e desânimo. Mas havia dias brilhantes pela frente e, quando em 1855, os irmãos de Michigan convidaram o irmão e a irmã White para Battle Creek prometendo uma pequena casa para impressão, pareceu que a maré havia virado.
http://www.centrowhite.org.br/

domingo, 19 de dezembro de 2010

Quem foi Ellen G.White? - Casamento de Tiago e Ellen White

Numa viagem a Orrington, Maine, Ellen encontrou um jovem pregador adventista, Tiago White, que contava então vinte e quatro anos de idade, e como seus trabalhos, ocasionalmente, faziam com que os dois se encontrassem, brotou uma afeição que depois de se terem certificado do que o Senhor os estava guiando, levou-os a se unirem mais tarde em matrimônio, em agosto de 1846.

Nas primeiras poucas semanas que se seguiram ao casamento, Tiago e Ellen entregaram-se ao estudo cuidadoso de um folhetinho de quarenta e seis páginas publicado pelo Pastor José Bates em New Bedford, Massachusetts, intitulado “The Seventh-day Sabbath” (O Sábado do Sétimo Dia), e que apresentava evidências das Escrituras quanto à santidade do sétimo dia.
Claramente viram a exatidão dos pontos de vista apresentados, e aceitaram a luz. Cerca de seis meses mais tarde, no sábado, 7 de abril de 1847, estando a irmã White em visão, foi-lhe mostrada a lei de Deus no santuário celestial com auréola de luz ao redor do quarto mandamento. Essa visão trouxe mais clara compreensão da importância da verdade do sábado, e confirmou a confiança dos adventistas nela. (Primeiros Escritos, pp. 32-35).

Os primeiros dias da experiência de casados de Tiago e Ellen White foram repletos de pobreza e às vezes de angústia. Nessa fase de nossa obra, antes de se efetuar a organização da igreja, e antes que fosse provido o sustento regular do ministério, dependiam os obreiros do trabalho de suas mãos para seu apoio financeiro, de modo que o tempo de Tiago White dividia-se entre trabalhar e pregar, e ganhar a vida na floresta, na estrada de ferro ou no campo de feno.

A 26 de agosto de 1847 chegou ao lar da família White um menino, Henrique. Sua presença trouxe alegria à jovem mãe, mas Ellen White logo viu que devia deixar o filho com amigos de confiança e continuar o trabalho, viajando e dando a mensagem que Deus lhe confiara. Os poucos anos seguintes tiveram um registro de viagens, visitas ao “rebanho disperso”, de assistência a conferências e escrever.

http://www.centrowhite.org.br/

sábado, 18 de dezembro de 2010

4 º Trimestre de 2010 - Livro Aberto - Lição 13 - Terra Renovada

Verso para memorizar: 

E vi a Cidade Santa, a nova Jerusalém, que descia do céu. Ela vinha de Deus, enfeitada e preparada, vestida como uma noiva que vai se encontrar com o noivo. 
Ouvi uma voz forte que vinha do trono, a qual disse: —Agora a morada de Deus está entre os seres humanos! Deus vai morar com eles, e eles serão os povos dele. O próprio Deus estará com eles e será o Deus deles.
Ele enxugará dos olhos deles todas as lágrimas. Não haverá mais morte, nem tristeza, nem choro, nem dor. As coisas velhas já passaram.  Apocalipse 21:2-4. 

Textos para a semana: 
História Bíblica: Apocalipse 15:1-4; 20:7-15; 21;22. 
Comentário: O Grande Conflito – Cap. 42,

Quem foi Ellen G.White? - A mensagem do advento

Com outros membros da família, Ellen assistiu às reuniões adventistas em Portland em 1840 e 1842, aceitando plenamente os pontos de vista apresentados por Guilherme Miller e seus companheiros, e confiantemente aguardou a volta do Salvador em 1843, e depois em 1844.

Ellen era fervorosa obreira missionária, trabalhando com seus jovens companheiros, e fazia sua parte em proclamar a mensagem do advento. Muitas vezes trabalhava longas horas com abnegação a fim de poder obter os meios para propagar a preciosa mensagem a outros.

A juventude de Ellen não diminui a amargura do grande desapontamento de 22 de outubro de 1844 e, assim como outros, ela buscou fervorosamente a Deus por luz e direção nos dias de perplexidade que se seguiram. No tempo crítico, quando muitos estavam vacilando ou abandonando sua experiência adventista, juntou-se Ellen Harmon a quatro outras irmãs no culto familiar enquanto estava na casa de um companheiro de fé, no sul de Portland, numa manhã do fim de dezembro. O Céu parecia escuro perto do grupo em oração, e ao repousar o poder de Deus sobre Ellen, perdeu ela a noção do ambiente terreno, e numa revelação figurada testemunhou as viagens do povo do advento para a cidade de Deus. (Primeiros Escritos, pp. 13-20).

Quando a jovem de dezessete anos relatou, tremendo e relutantemente, essa visão aos crentes em Portland, foi ela aceita como luz de Deus. Atendendo à direção do Senhor, Ellen viajou com amigos e parentes de um lugar para outro, conforme a oportunidade, relatando aos grupos esparsos de adventistas o que lhe fora revelado, tanto na primeira visão, como nas que se sucederam.

Aqueles dias não eram fáceis para os adventistas desapontados. Não somente sofriam escárnio e o ridículo do mundo em grande escala, mas eles mesmos não estavam muito unidos, e toda sorte de fanatismo se levantou em suas próprias fileiras. Pela revelação, o Senhor mostrou a Ellen Harmon o surgimento de alguns desses movimentos fanáticos, e lhe foi dada a responsabilidade de reprovar fielmente o mal e apontar o erro. Esse trabalho ela achou difícil de realizar.
http://www.centrowhite.org.br/

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Quem foi Ellen G. White? - Os primeiros anos


A 26 de novembro de 1827 nasceram duas meninas gêmeas à casa de Roberto e Eunice Harmon. Ellen e Elisabete foram os nomes dados a essas meninas. A pequena fazenda da colina (agora conhecida como “Fort Hill Farm”), ficava perto da vila de Gorham, Maine, cerca de dezenove quilômetros a leste de Portland, Maine, no nordeste dos Estados Unidos. Visto haver oito filhos na família Harmon, podemos ter certeza de que a casa era um lugar interessante e movimentado. Poucos anos depois do nascimento das gêmeas, contudo, Roberto Harmon abandonou o trabalho da fazenda e se mudou para a cidade de Portland onde se dedicou a negócios.
Durante a infância, a ativa e alegre Ellen ajudava no trabalho de casa e auxiliava o pai na manufatura de chapéus. Com nove anos de idade, uma tarde ao voltar da escola para casa, foi ferida por uma pedra que a colega de classe lhe atirou. Esse acidente quase lhe custou a vida. Ficou inconsciente durante três semanas, e nos anos seguintes sofreu grandemente como resultado do sério ferimento no nariz. Ellen era incapaz de continuar os trabalhos escolares, e parecia a todos que a menina antigamente promissora não poderia viver por muito tempo.
No ano de 1840 Ellen assistiu, com os pais, à reunião campal metodista em Buxton, Maine, e lá, com a idade de 12 anos, entregou o coração a Deus. Voltando para casa, por sua insistência foi batizada por imersão pelo ministro metodista nas ondas revoltas do Oceano Atlântico, que banhava as praias de Portland, e nesse mesmo dia foi recebida como membro da igreja metodista.
http://www.centrowhite.org.br/

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Quem foi Ellen G. White?

Quem foi Ellen G. White e porque milhões de pessoas consideram seus escritos de especial valor e significado?
UMA BREVE BIOGRAFIA POR ARTHUR L. WHITE



Ela era uma pessoa de notáveis talentos espirituais, que viveu a maior parte de sua vida durante o século XIX (1827-1915), mas através de seus escritos ela continua exercendo um extraordinário impacto em milhões de indivíduos ao redor do mundo.

Durante toda a sua vida ela escreveu mais de 5.000 artigos e 49 livros; mas hoje, incluindo compilações de seus manuscritos, mais de 100 livros estão disponíveis em inglês, e cerca de 70 em português. Ellen G. White é a escritora mais traduzida em toda a história da literatura.

Seus escritos abrangem uma ampla variedade de tópicos, incluindo religião, educação, saúde, relações sociais, evangelismo, profecias, trabalho de publicações, nutrição e administração.


Sua obra-prima sobre o viver cristão feliz, Caminho à Cristo, já foi publicada em cerca de 150 idiomas.


Os adventistas do sétimo dia crêem que a Sra. White era mais que uma escritora talentosa - ela foi apontada por Deus para ser uma mensageira especial a fim de atrair a atenção de todos para as Santas Escrituras, e para ajudá-los a se prepararem para a segunda vinda de Cristo.

Desde os 17 anos de idade até o seu falecimento, aos 87 anos, Deus lhe deu cerca de 2000 sonhos e visões. As visões variavam em duração, podendo ser de menos de um minuto até cerca de quatro horas. O conhecimento e conselhos recebidos através dessas revelações foram por ela escritos a fim de serem compartilhados com outros. Assim, seus escritos são aceitos como inspirados pelos adventistas do sétimo dia, e a qualidade excepcional dessas obras é reconhecida mesmo pelos leitores ocasionais.

Como nos é declarado no livro Nisto Cremos "Os escritos de Ellen White não constituem um substitutivo para a Bíblia. Não podem ser colocados no mesmo nível. As Escrituras Sagradas ocupam posição única, pois são o único padrão pelo qual os seus escritos ou quaisquer outros devem ser julgados e ao qual devem estar subordinados.” (Nisto Cremos, Associação Ministerial, Associação Geral dos Adventistas do Sétimo Dia, Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 1989, p. 305).


Contudo, conforme escreveu Ellen White, “O fato de que Deus revelou Sua vontade aos homens por meio de Sua Palavra, não tornou desnecessária a contínua presença e direção do Espírito Santo. Ao contrário, o Espírito foi prometido por nosso Salvador para aclarar a Palavra a Seus servos, para iluminar e aplicar os seus ensinos.” (O Grande Conflito, p. 9).


A biografia será postada em partes com o objetivo de detalhar a vida e obras dessa extraordinária mulher que, passando por todos os testes de um verdadeiro profeta conforme apontados pelas Sagradas Escrituras, ajudou no estabelecimento da Igreja Adventista do Sétimo Dia.
http://www.centrowhite.org.br/

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

4 º Trimestre de 2010 - Livro Aberto - Lição 12 - Terra Purificada

Verso para memorizar:

Porém o Dia do Senhor chegará como um ladrão. Naquele dia os céus vão desaparecer com um barulho espantoso, e tudo o que há no Universo será queimado. A terra e tudo o que existe nela vão sumir.  2Pedro 3:10.

Textos para a semana:

História Bíblica: Mateus 24; 2Timóteo 3:12.
Comentário: O Grande Conflito – Cap.41

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

O Espírito do natal

Por Guilherme Falcão

Dar presente quase nunca é uma tarefa fácil, principalmente quando conhecemos pouco ou muito os gostos de cada um. E quem de nós não já sentiu um certo constrangimento ao dar um presente e perceber pela expressão facial da outra pessoa que ela não gostou. E quando não gostamos o mais comum é dizermos ou ouvirmos: “É interessante”. Receber presente pode também ser fácil e gostoso para alguns, e difícil e complicado para outros. Um outro detalhe é para quem é o presente e qual a data significativa que se está comemorando. Dar um presente de casamento é diferente de um presente de aniversário e tantas outras datas que as famílias comemoram.
O Natal é uma das datas onde, no mundo ocidental, mais se dá e se recebe presentes no ano. Aliás, não importa se a pessoa é ou não cristã – ela entra em listas de presentes onde trabalha, estuda ou em família e amigos. Geralmente instituições governamentais ou não fazem decorações de Natal, sempre com muitas luzes, assim como em algumas residências pelo exterior e quase todas em seu interior há decorações de Natal. Tudo isto é celebrado com muita comida, bebida, música e outras atrações que tentam colocar em nós o famoso “Espírito de Natal”. Isto algumas vezes pode ser para aliviar a consciência de uma vida egocêntrica, e aí se doa alimentos, roupas ou outros objetos para instituições filantrópicas. Enquanto se celebra o Natal de Jesus, a dificuldade é saber, querer e viver com Jesus no Natal e na vida.
Você já parou para pensar o que representa o natal? Para o cristianismo o Natal significa: “A virgem ficará grávida e dará à luz um filho, e lhe chamarão Emanuel, que significa: ‘Deus conosco.’ ” Jesus é o presente de Deus para a humanidade e ele veio com o propósito de tornar-se nosso Salvador e Senhor. O próprio Jesus disse sobre sua missão: “Eu sou a luz do mundo.Quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida.”
De presentes, decorações, luzes e festas de confraternização, a real fraternidade é ganhar e desfrutar o melhor e eterno presente de Deus para a humanidade: Jesus a verdadeira Luz do Mundo. Deixe que ele ilumine a sua vida e experimente a certeza pela fé de ter Jesus, não só no Natal, mas, em todos os dias da sua vida.
Texto Bíblico Utilizado: Mateus. 1:23; João 8:12.
Fonte http://www.vidanet.org.br/

sábado, 4 de dezembro de 2010

4 º Trimestre de 2010 - Livro Aberto - Lição 11 - O Fim do Mundo

Verso para memorizar:
E o anjo continuou, dizendo: —Nesse tempo, aparecerá o anjo Miguel, o protetor do povo de Deus. Será um tempo de grandes dificuldades, como nunca aconteceu desde que as nações existem. Mas nesse tempo serão salvos todos os do povo de Deus que tiverem os seus nomes escritos no livro de Deus.
Muitos dos que já tiverem morrido viverão de novo: uns terão a vida eterna, e outros sofrerão o castigo eterno e a desgraça eterna.  Daniel 12:1 e 2.

Textos para a semana: 
História Bíblica: Daniel 12:1-2; Apocalipse 1:7; 7:14-17; 1Tessalonicenses 4:16-18; João 14:1-4.
Comentário: O Grande Conflito – Cap.40.

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Biscoito de terra alimenta famintos no Haiti

Dieta dos miseráveis ainda inclui cães, pássaros e ratos, estes vendidos a R$ 1,71
Osmar Freitas Jr., do R7 em Nova York

Ariana Cubillos/29.11.2007/AP
Mulheres preparam biscoito de barro no Haiti; terremoto encareceu o preço do produto consumido por miseráveis
A realidade no Haiti é uma tijolada. Ao pé da letra: a população do país faminto, há séculos, come terra. Culpa-se a inflação nos preços de alimentos e, por tabela, até a superprodução de biocombustíveis. Cana e soja estão ocupando o mundo, os espaços que antes pertenciam ao arroz e ao feijão, diz Jean Ziegler, o relator das Nações Unidas para o Direito à Alimentação.
Mas não há novidades na gastronomia de horrores caribenha. O cardápio é escrito pela miséria absoluta do Haiti, que já era a nação mais pobre das Américas muito antes do devastador terremoto de 12 de janeiro e da epidemia de cólera que se abate agora sobre o país.
No Haiti, a argila amarela da cidade central de Hinche faz parte do menu diário. A situação da desnutrição atingiu níveis alarmantes nos últimos meses, quando os preços dos gêneros alimentícios aumentaram 80%. Só recentemente, porém, o público internacional notou as bolachas de terra vendidas nos mercados do país.
Há anos, quem anda pelo terreiro aos pés do Fort Dimanche - a antiga prisão juvenil e atual favela - encontra o mercado e a fábrica das bolachas de terra. Mulheres agachadas na rua estendem discos de argamassa em grandes placas de zinco.
A receita desse biscoito grosso para as massas é simples: argila, água e sal. Forma-se uma pasta amarela, moldada em pequenos círculos. O cozimento fica por conta do sol infernal: em pouco mais de uma hora, o produto final está pronto para a venda.
No ano de 1994, durante a invasão militar americana que restaurou ao poder o presidente exilado Jean-Bertrand Aristide, a bolacha custava pouco mais de R$ 0,03. Naquela época, só os cães e ratos estavam gordos: devoravam os cadáveres das pessoas mortas pelas gangues defensoras da junta militar que comandou o país.

Em dezembro passado, o quitute de barro subiu para R$ 0,06, aproximadamente. Hoje a unidade está R$ 0,08, graças em parte ao terremoto de janeiro, segundo disse ao R7 a assistente social da ONU (Organização das Nações Unidas) Marie Mendel.
- Aumentou o preço da terra. Um latão está custando US$ 1,50 [R$ 2,57].

Biscoito é mais barato do que o arroz
Comparado com os preços de outros alimentos - dois copos de arroz a R$ 1,37, por exemplo -, o biscoito de terra é barato. Segundo Marrie, “carne, nem pensar”.
- As poucas chances de se comer carne vinham das capturas de cães e pássaros. Mas até eles estão sumidos. Os ratos proliferam, mas são mais difíceis de agarrar. E um rato adulto chega a US$ 1 [R$ 1,71].
Durante a invasão americana de 1994, alguns repórteres que cobriam as ações participaram de uma sessão de degustação do biscoito de barro. Concordaram com um jornalista americano que, com humor negro, deu o veredicto.
- Tem um gosto de terra, com pitadas de gordura.
Notava-se também a secura imediata de toda a umidade da boca, deixando quem comesse esse quitute desesperadamente sedento. Os goles d’água que ajudam a empurrar a comida reconstituem a consistência original da argamassa. O resultado é um bocado de lama no estômago.
Menino haitiano mostra a língua após consumir biscoito de terra (Foto: Adriana Cubillos/AP)

sábado, 27 de novembro de 2010

4 º Trimestre de 2010 - Livro Aberto - Lição 10 - O Tempo de Angústia

Verso para memorizar:

E o anjo continuou, dizendo: —Nesse tempo, aparecerá o anjo Miguel, o protetor do povo de Deus. Será um tempo de grandes dificuldades, como nunca aconteceu desde que as nações existem. Mas nesse tempo serão salvos todos os do povo de Deus que tiverem os seus nomes escritos no livro de Deus.  Daniel 12:1.

Textos para a semana:

História Bíblica: João 20:1-18. Comentário: O Grande Conflito – Cap. 39.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Festa do Ridículo II

Como prometi, algumas fotos da Festa do Ridículo.



Da esquerda para a direita,
os meninos em 3º lugar,
Tio Ademir em 2º Lugar,
e em primeiríssimo lugar, já com a coroa, Maurício, o mais ridículo.
Todos com o troféu abacaxi.
Parabéns a todos que se caracterizaram, foi ótimo!

As nossas amizades são muito importantes, precisamos cultivá-las! Grande abraço, espero que possamos fazer mais um encontro animado em breve!

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

O Vestibular e a síndrome do Não Posso

“Um certo homem faliu nos negócios com 31 anos de idade. Foi derrotado numa eleição para o legislativo, com 32 anos. Faliu outra vez nos negócios aos 34 anos. Superou a morte da noiva aos 35 anos. Teve um colapso nervoso aos 36. Perdeu outra eleição com a idade de 38 anos. Perdeu nas eleições do Congresso aos 43, 46 e 48 anos. Perdeu uma disputa para o Senado com 55 anos. Fracassou na tentativa de tornar-se presidente aos 56 anos. Perdeu uma disputa senatorial aos 58 anos. Aos 60 anos, Abraham Lincoln foi eleito presidente dos Estados Unidos”
Talvez o maior desafio que o jovem enfrenta na vida acadêmica é o vestibular. Numa pesquisa realizada com alunos pré-universitários, 98% tinham medo ou ansiedade de não serem aprovados no vestibular e, diante disto, muitos desistiram de tentar. Mas é hora de acordarmos para a realidade que nos cerca! Muitas pessoas que conseguiram algo passaram muito tempo planejando, tentado, caindo e levantando. Sei que deve ser terrível para alguém passar por estas experiências sozinho! Mas você não precisa estar a sós. A Bíblia diz:
“Confia no Senhor e os teus planos serão estabelecidos.”
Bíblia, livro de Provérbios, capítulo 16 verso 3
“Confia no Senhor de todo o teu coração e não em seu próprio entendimento. Reconhece o Deus Eterno em todos os seus caminhos e Ele endireitará as suas veredas.”
Bíblia, livro de Provérbios, capítulo 3, versos 5 e 6
Que tal experimentar entregar o presente e o futuro nas mãos de Deus para que Ele o auxilie a conquistar o melhor? Fazendo este compromisso com Ele os resultados serão maravilhosos.
Tudo de bom neste vestibular!
Um abraço.

Texto Bíblico Utilizado: Provérbios 16:3



http://www.vidanet.org.br/

sábado, 20 de novembro de 2010

4 º Trimestre de 2010 - Livro Aberto - Lição 09 - Salve-se Quem Puder !

Verso para memorizar:

Então ouvi outra voz do céu, que disse: —Saia dessa cidade, meu povo! Saiam todos dela para não tomarem parte nos seus pecados e para não participarem dos seus castigos! Pois os seus pecados estão amontoados até o céu, e Deus lembra das suas maldades.  Apocalipse 18:4-5.

Textos para a semana:

História Bíblica: Apocalipse 18:1-14.
Comentário: O Grande Conflito – Cap. 38.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Bebidas energéticas com cafeína propiciam alcoolismo

Qua, 17 Nov, 09h20
WASHINGTON (AFP) - O consumo regular de bebidas energéticas com altos índices de cafeína favorecem o alcoolismo, revela um estudo publicado nesta terça-feira.

A pesquisa, baseada em cerca de mil estudantes de universidades americanas, concluiu que consumidores frequentes de energéticos cafeinados bebem álcool mais regularmente e em maior quantidade que os demais, aumentando seu risco de alcoolismo.

Os consumidores frequentes de bebidas energéticas correm ainda mais risco de sofrer problemas relacionados ao álcool, como desmaios e ressaca, e são mais suscetíveis a se machucar, revela o estudo, liderado por Amelia Arria, pesquisadora da Universidade de Maryland.

O trabalho faz parte de uma pesquisa mais ampla sobre o alcoolismo, que será divulgada no próximo ano.

O relatório é divulgado em meio a um intenso debate nos Estados Unidos sobre os riscos de bebidas que combinam álcool e cafeína e são especialmente direcionadas aos jovens.

Michigan, Nova York, Oklahoma, Utah e Washington preparam medidas que proíbem bebidas que combinam cafeína ao álcool, do mesmo modo que muitas universidades americanas.

sábado, 13 de novembro de 2010

4 º Trimestre de 2010 - Livro Aberto - Lição 08 - Comunicação Diária com Deus

Verso para memorizar:

Como pode um jovem conservar pura a sua vida? É só obedecer aos teus mandamentos.
Eu procuro te servir de todo o coração; não deixes que eu me desvie dos teus mandamentos.
Guardo a tua palavra no meu coração para não pecar contra ti.
Eu te louvo, ó SENHOR Deus! Ensina-me as tuas leis.
Costumo repetir em voz alta todas as ordens que tens dado.
Fico mais alegre em seguir os teus mandamentos do que em ser muito rico.
Estudo as tuas leis e examino os teus ensinamentos.
As tuas leis são o meu prazer; não esqueço a tua palavra.  Salmo 119:9-16.
Textos para a semana: Daniel 6:3-10; Êxodo 20:8-11.
Comentário: O Grande Conflito – Cap.37.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

4 º Trimestre de 2010 - Livro Aberto - Lição 07 - O Pior Terrorista do Mundo

Verso para memorizar:
O dragão ficou furioso com a mulher e foi combater contra o resto dos descendentes dela, isto é, aqueles que obedecem aos mandamentos de Deus e são fiéis à verdade revelada por Jesus.  Apocalipse 12:17.

Textos para a semana:
História Bíblica: Apocalipse 12:17; 2Timóteo 3:1-5; 2Pedro 3.
Comentário: O Grande Conflito – Cap.36

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Cólera já matou 800 no Haiti; especialista teme pelos EUA

PORTO PRÍNCIPE (Reuters) - O número de mortos pela epidemia de cólera no Haiti chegou a 800 na quinta-feira, segundo um especialista norte-americano que alertou para o risco de que a doença se espalhe para os Estados Unidos e outros países.

O surto começou há três semanas no interior do Haiti, país que ainda se recupera do devastador terremoto de 12 de janeiro.

Ezra Barzilay, epidemiologista do Centro de Prevenção e Controle de Doenças dos EUA, disse que a epidemia está se agravando. "Até 8 de novembro, tínhamos cerca de 640 mortes. Hoje chegamos a 800", disse ele por telefone, do Haiti, a participantes de uma conferência médica no Mississippi.

"A situação aqui está mais sombria a cada dia. Os haitianos estão na fila (por tratamento). Os leitos hospitalares acabaram. Os hospitais estão completamente lotados", disse ele, acrescentando que os profissionais da saúde estão sendo obrigados a escolher quais pacientes atenderem.

O Ministério da Saúde do Haiti disse que até terça-feira, dia 9, havia 11.125 pessoas hospitalizadas com casos confirmados de cólera, e que 724 pacientes haviam morrido. Dez mortes aconteceram em Porto Príncipe, a capital, onde milhares de desabrigados do terremoto vivem amontoados em precários acampamentos.

Na declaração à conferência médica, Barzilay afirmou que as autoridades sanitárias dos EUA estão preocupadas com a possibilidade de que o cólera se espalhe para países vizinhos, inclusive os EUA, que ficam a apenas duas horas de voo.

Em seu site, o Departamento de Saúde da Flórida alertou que as viagens de e para o Haiti se intensificaram desde o terremoto de janeiro, graças ao fluxo de equipes humanitárias e de moradores haitianos da Flórida que foram visitar seus parentes.

"O cólera não se espalha tão facilmente em países desenvolvidos como os EUA, mas queremos assegurar que não deixaremos situações de alto risco passarem despercebidas, como o cólera em alguém que manipule alimentos, ou focos isolados", disse o departamento.

A Flórida concentra cerca de 46 por cento da população de origem haitiana nos EUA, um total de 241 mil indivíduos.

O cólera é uma doença transmitida por contaminação da água e alimentos. Especialistas acreditam que a epidemia se agravou devido a inundações causadas pelo furacão Tomas, neste mês.

Apesar do terremoto, da epidemia e do furacão, as autoridades haitianas decidiram manter as eleições presidenciais e legislativas de 28 de novembro no país.

(Reportagem de Joseph Guyler Delva em Porto Príncipe e Leigh Coleman em Biloxi)

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Cólera no Haiti: balanço sobe para 643 mortos

Foto:Thony Belizaire - AFP
PORTO PRÍNCIPE (AFP) - A epidemia de cólera que atinge o Haiti desde meados de outubro se agravou em seu mais recente balanço e totaliza 643 mortos e 9.971 hospitalizados, anunciou nesta quarta-feira o Ministério da Saúde.
Apenas na terça-feira, 46 mortes foram registradas na região norte de Artibonite, onde foi detectado o primeiro surto, indicou o ministério.

Na região oeste, onde se situa Porto Príncipe, 42 mortes foram informadas, apesar de a cifra de mortes oficiais ser de um morto e 115 pessoas hospitalizadas.


http://br.noticias.yahoo.com/s/afp/101110/saude/haiti_sa__de_c__lera

Festa do Ridículo

Quem será o mais ridículo?
13/11/10 às 20:00h

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Reconstrução do Haiti demorará duas décadas, segundo Governo

Madri, 5 nov (EFE).- A reconstrução do Haiti demorará pelo menos 20 anos, afirmou nesta sexta-feira o ministro de Turismo, Patrick Delatour, enviado especial do Governo haitiano à assembleia anual do Clube de Madri, que celebra na capital espanhola uma sessão especial dedicada à reconstrução e ao desenvolvimento democrático do país.

Estava previsto que o atual primeiro-ministro do Haiti, Jean Max Bellerive, fosse ao encontro dessa organização internacional, composta por mais de 70 chefes de Estado e do Governo de 50 países, mas ele enviou o ministro em seu lugar por causa da epidemia de cólera e da ameaça do furacão "Tomas" no país.

Delatour analisou junto a 30 membros do Clube de Madri a complicada situação que seu país enfrenta desde o terremoto de 12 de janeiro, que deixou mais de 220 mil mortos e destruiu a maior parte de sua infraestrutura.

O encontro também serviu para debater as eleições de 28 de novembro, que desperta a desconfiança da comunidade internacional em relação ao processo político e aos sucessivos Governos.

Segundo Delatour, o país "está disposto a superar" esses desafios no próximo pleito.

"Convidamos todos a acompanhá-lo, para que não restem dúvidas sobre seu processo e sua legitimidade", disse em entrevista coletiva.

O Clube de Madri será um dos responsáveis por assessorar o atual Executivo haitiano no processo eleitoral.

Seu presidente, Wim Kok, afirmou nesta sexta-feira que a intenção da organização é garantir eleições "justas, equitativas e livres".

"Não há desenvolvimento que seja bom se as instituições não funcionam", disse Kok.

Apesar das dramáticas consequências do terremoto e da cólera no país, o Haiti está otimista em relação à sua reconstrução, porque "o novo Governo não começará do zero", segundo Delatour.

O novo Governo deverá apostar na "continuidade das ações que estão sendo realizadas", ressaltou.

"Durante os próximos cinco anos terão que ser estabelecidas prioridades e o povo terá que ser consultado para que se elabore em conjunto um programa de reconstrução", disse o ministro. EFE

http://br.noticias.yahoo.com/s/05112010/40/mundo-reconstrucao-haiti-demorara-duas-decadas.html

Furacão provoca cheias no Haiti e República Dominicana

O furacão Tomas se dirigia no final da tarde de hoje para o canal que separa o Haiti de Cuba, a passagem Windward, provocando chuvas e enchentes nas cidades haitianas e na República Dominicana, além de atingir Baracoa, no leste cubano. O centro da tempestade está a 230 quilômetros ao noroeste de Porto Príncipe, com ventos máximos sustentados de 140 quilômetros por hora, informou o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC, na sigla em inglês), sediado em Miami.
O furacão atingiu com chuvas torrenciais as cidades haitianas de Jeremie e Les Cayes, além da capital Porto Príncipe. Um homem morreu afogado quando tentava atravessar um rio transbordado em um veículo utilitário na área rural de Grand-Anse, informou a proteção civil do Haiti.

Na República Dominicana, que divide com o Haiti a ilha de Hispaniola, as enchentes danificaram pelo menos 1.700 moradias e forçaram a retirada de 8 mil moradores, disse o diretor das operações de emergência, Juan Manoel Mendez.

Em Leogane, uma cidade haitiana que esteve no epicentro do terremoto de 12 de janeiro deste ano que destruiu 90% das construções locais, as ruas foram alagadas pelas chuvas. Dezenas de famílias de um campo de refugiados carregavam seus pertences a um ponto de taxi em um local mais elevado e não atingido pelas águas. "Nós esperamos a tempestade passar. Não há nada que possamos fazer", disse Johnny Joseph, de 20 anos.

O Tomas ameaça o empobrecido país que sofre com uma epidemia de cólera que já matou 442 pessoas. A Cruz Vermelha Americana comunicou que o furacão poderia dificultar o esforço para controlar os casos da doença em campos de desabrigados. O terremoto de janeiro deixou 1,3 milhão de desabrigados no Haiti.

Guantánamo

A 120 quilômetros ao noroeste do olho do furacão, na base naval norte-americana de Guantánamo (Cuba), foram suspensos os voos e o porto foi fechado. As previsões alertaram que o furacão poderá ganhar mais força e o nível das marés poderá subir em até 1 metro acima do normal. O Aeroporto de Porto Príncipe ficou fechado hoje.

O governo cubano retirou 800 moradores de áreas mais vulneráveis no município de Baracoa, que fica no leste da província de Guantánamo. A cidade de Baracoa costuma sofrer enchentes durante as passagens de furacões.

O furacão Tomas matou 14 pessoas em Santa Lúcia, então perdeu força e tornou-se uma depressão tropical. Agora voltou a ganhar força. Um alerta foi emitido para o sul das Bahamas e para as ilhas Turks and Caicos, que estão no caminho previsto do furacão.

O Tomas deverá atingir Turks and Caicos na manhã de amanhã com força de furacão, segundo projeções do NHC, e depois se dirigir à ilha Bermuda, onde poderá chegar enfraquecido na quarta-feira. As informações são da Associated Press e da Dow Jones.

http://br.noticias.yahoo.com/s/05112010/25/mundo-furacao-provoca-cheias-no-haiti.html 

Nova erupção do vulcão Merapi deixa 77 mortos

Sex, 05 Nov, 01h57


JACARTA (AFP) - Uma nova erupção do vulcão Merapi, na ilha indonésia de Java, matou 77 pessoas, incluindo várias crianças, informaram as fontes de segurança.

A erupção, que começou à 00H40 (15H40 Brasília de quinta), é a mais forte desde o dia 26 de outubro, quando teve início o atual ciclo eruptivo do Merapi, o vulcão mais ativo da Indonésia, situado em meio a uma região densamente povoada do centro da ilha de Java.

Entre os mortos há várias crianças do povoado de Argomulyo, atingido por nuvens ardentes a 18 km da cratera.

A nova erupção, a mais violenta do atual ciclo do Merapi, levou as autoridades a ampliar a zona de evacuação de 15 para 20 km em torno da cratera, revelaram os socorristas.

"A explosão foi ouvida a 20 km (de distância). Decidimos ampliar a zona de risco para 20 km. Os habitantes devem sair rapidamente", disse Surono, um especialista em vulcões.

"Os fluxos piroclásticos desceram pelas encostas do vulcão até uma distância de 13 km".

Com as mortes desta sexta-feira, o número total de mortes provocadas pelo Merapi chega a 120, sendo 36 na primeira erupção, em 26 de outubro.

Ao menos 100 mil pessoas já foram evacuadas, a maioria para abrigos montados pelo governo, o que tem criado importantes problemas de logística e higiene.

Diversos abrigos estão "superlotados", revelou Widi Sutiko, que coordena os trabalhos de socorro.

O ministério indonésio dos Transportes pediu na quinta-feira que os pilotos respeitem uma zona de exclusão aérea de ao menos 12 km em torno do vulcão. Várias companhias anularam voos nos últimos dias envolvendo os dois aeroportos mais próximos de Merapi, que seguem operando.

O Merapi ou "Montanha de Fogo", que entra em erupção a cada quatro ou cinco anos, já teve cerca de 70 erupções desde meados do século XVI, algumas devastadoras, como a de 1930 (1.400 mortos) e a de 1994 (60 mortos).

http://br.noticias.yahoo.com/s/afp/101105/mundo/indon__sia_vulc__o

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Tempestade ameaça Haiti com inundações, diz ONU

Por Matthew Bigg

PORTO PRÍNCIPE (Reuters) - Uma tempestade tropical que se dirige ao Haiti ameaça provocar inundações que afetariam centenas de milhares de pessoas e deve agravar a epidemia de cólera que já matou mais de 440 haitianos, disse a ONU na quarta-feira.

A tempestade Tomas deve atingir o Haiti na sexta-feira, causando chuvas torrenciais e uma ressaca com ondas de 2 a 3 metros de altura, e colocando 1,5 milhão de pessoas em risco, segundo Nigel Fisher, coordenador humanitário da ONU no Haiti, citando estimativas do governo.

"O maior temor é que as pessoas sejam apanhadas pela elevação das águas e pela potencial difusão do cólera", disse Fisher em entrevista. "Que as pessoas não pensem que (a epidemia) está controlada. A epidemia de cólera deve se espalhar."

Na quarta-feira à noite, o litoral do Haiti foi colocado em estado de alerta contra furacões. O mesmo ocorre no sudeste das Bahamas e nas ilhas Turks e Caicos.

O Haiti é particularmente propenso a deslizamentos por causa do seu terreno montanhoso e do forte desmatamento que já sofreu. Além disso, o país tem cerca de 1,3 milhão de pessoas vivendo em condições precárias desde o terremoto de 12 de janeiro, que matou até 300 mil pessoas.

Como furacão, Tomas já atingiu as ilhas do leste do Caribe há quatro dias, matando pelo menos cinco pessoas em Santa Lúcia. Depois perdeu força, mas voltou a se intensificar e deve afetar o Haiti e a Jamaica a partir da noite de quinta-feira, segundo meteorologistas.

Na quarta-feira, a tempestade tinha ventos regulares de até 75 quilômetros por hora, e se deslocava para noroeste, segundo o Centro Nacional de Furacões (CNF) dos EUA. No último boletim do instituto, seu núcleo estava 470 quilômetros a sudoeste de Porto Príncipe. "Tomas pode se aproximar da força de um furacão conforme seu centro chegar perto do Haiti", alertou o CNF.

Na Jamaica, as autoridades estão preparando abrigos e orientando as pessoas a deixarem áreas litorâneas e propensas a inundações.

No Haiti, o governo dá orientações semelhantes, pedindo as pessoas que busquem abrigo em casas de amigos e parentes ou em albergues comunitários. Mas o governo tem uma capacidade limitada para acelerar o processo de retirada, e com muitos desabrigados do terremoto acampados na capital, será difícil buscar alternativa segura.

"Se o furacão for tão grande a ponto de atingir todo o país severamente (...), ficaremos realmente sobrecarregados e teremos de tomar decisões difíceis sobre onde colocar recursos escassos", disse Fisher, da ONU.

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Vulcão Merapi volta a entrar em forte erupção

Qua, 03 Nov, 08h38
Jacarta, 3 nov (EFE).- O vulcão Merapi, na ilha de Java, entrou novamente em forte erupção nesta quarta-feira, mesmo dia em que o presidente indonésio, Susilo Bambang Yudhoyono, visitou a região para supervisionar a situação e pedir paciência aos milhares de evacuados.
A erupção liberou grandes quantidades de gases e cinzas tórridos que chegaram até centenas de metros de altura.

A Agência de Vulcanologia elevou de 10 para 15 quilômetros o perímetro de segurança em torno da montanha, enquanto o Ministério de Transportes informou às diversas companhias aéreas sobre o perigo de voar perto do vulcão.

Segundo os vulcanólogos, esta explosão, a segunda do dia, foi a mais potente de todas as registradas desde que iniciaram as erupções, no último dia 26, nas quais morreram mais de 38 pessoas.

O indonésio Subandriyo, do Centro de Controle de Desastres Geológicos e Vulcanológicos, advertiu que a atividade do vulcão pode se prolongar por meses, mas isso não quer dizer que haverá mais mortos do que os atuais 38, caso a população respeite o raio de segurança estabelecido pelas autoridades ao redor do Merapi.

De manhã, o presidente da Indonésia, Susilo Bambang Yudhoyono, visitou parte das 70 mil pessoas evacuadas pelas erupções e lhes prometeu ajuda para reconstruir suas casas. Ele assinalou, no entanto, que a prioridade era a segurança e os mantimentos nos abrigos onde estão os deslocados.

A Indonésia se localiza no chamado Círculo de Fogo do Pacífico, uma zona de grande atividade sísmica e vulcânica, onde pelo menos 129 dos mais de 400 vulcões estão ativos. EFE

http://br.noticias.yahoo.com/s/03112010/40/mundo-vulcao-merapi-volta-entrar-forte.html

Por Teen Nova Rússia:

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim.
Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares.
Mas todas estas coisas são o princípio de dores." Mateus 24:6 a 8

A ordem do Senhor é para pregarmos o Evangelho a todo o mundo! Então, Ele virá sobre as nuvens do céu com poder e grande glória!

A boa notícia é: "Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo." Mateus 24:13

Popstar Demi Lovato vai para centro de reabilitação

A cantora e atriz adolescente Demi Lovato cancelou uma turnê para se internar num centro de reabilitação, enquanto combate transtornos alimentares e problemas relacionados à automutilação, disse uma porta-voz na segunda-feira.
Lovato, de 18 anos, está recebendo "tratamento médico por questões emocionais e físicas que vem enfrentando há algum tempo", disse a porta-voz em um comunicado.
"Demi tem uma longa história de luta contra essas questões. Ela enfrentou o bullying na escola, lutou contra os transtornos alimentares e contra os cortes (que ela mesma faz)."
Lovato estava realizando uma turnê pela América Latina com os Jonas Brothers, colegas pop da Disney, antes de cancelar os compromissos que faltavam durante o fim de semana. No começo do ano, ela namorou o irmão do meio do grupo, Joe Jonas.
A atriz texana despontou como estrela no filme do Disney Channel "Camp Rock", de 2008, interpretando uma garota proletária que se apaixona pelo personagem arrogante de Joe Jonas, um astro do rock. A sequência do filme foi lançada há cerca de dois meses.
FONTE: http://diversao.terra.com.br/noticias/0,,OI4768437-EI25,00.html

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Sonhe Alto - Think Big

"Muitas pessoas reclamam sobre as injustiças em nossa sociedade. Não podem ser bem-sucedidos porque tudo está contra eles. Muitas vezes ouvi pessoas dizerem que precisam ser duas vezes melhores do que os outros para terem o mesmo reconhecimento. Por causa de suas características étnicas, língua ou classe sócio-econômica, sentem que, se não fizerem as coisas duas vezes melhor do que a maioria da população, não receberão oportunidades iguais.
Se isso é verdade ou não, esta não é a questão. Creio que Deus espera que façamos o melhor em tudo que nos propusermos a fazer. Se fizermos sempre o nosso melhor e confiarmos na direção de Deus, automaticamente conduziremos nossos negócios melhor que a maioria das pessoas que não têm a mesma filosofia.
Não precisamos comparar nossas realizações com as dos outros. Precisamos apenas fazer a nós mesmos uma pergunta: Dei o melhor de mim?"

Trecho do livro "Sonhe Alto" do Dr Benjamin S. Carson, considerado o melhor neurocirurgião pediátrico do mundo.

É, o Dr. Carson foi exatamente como você! Não pensem que ele chegou onde está sem esforço. Para quem não conhece a história dele, recomendo o Livro autobiográfico da Casa Publicadora Brasileira entitulado no Brasil "Ben Carson", e no original em inglês "Gifted Hands". Existe ainda um filme estrelado pelo ator Cuba Gooding Jr. baseado neste livro.




Ben Carson recebeu a Presidential Medal of Freedom, no governo Bush, em 2008, por suas "habilidades como cirurgião, altos valores morais, e dedicação a ajudar outros."




terça-feira, 26 de outubro de 2010

Autoridades haitianas combatem epidemia de cólera, diminui ritmo de mortes

PORTO PRÍNCIPE (AFP) - As autoridades de saúde haitianas trabalhavam nesta segunda-feira para conter a expansão da epidemia de cólera que assola o país, esperançosas com as estatísticas que mostram uma redução no número de doentes e mortes.

O balanço de 259 mortos e 3.115 pessoas infectadas, divulgado pelo diretor geral do ministério da Saúde, Gabriel Thimoté, representa um aumento de apenas 33 vítimas mortais da epidemia em um período de 24 horas.
A doença "está limitada a um perímetro bem definido" na região de Artibonite (norte) e em partes do centro, informou no domingo a ministra das Relações Exteriores Marie-Michele Rey.
Na Suíça, onde participa de uma cúpula de países francófonos, Rey disse que, neste momento, "aqueles que estão lá parecem estar em condições de conter a situação".
Há temores, no entanto, de que uma crise sanitária sem precedentes se instale se a epidemia se infiltrar nos precários campos de desabrigados de Porto Príncipe, onde centenas de milhares de pessoas vivem desde o terremoto que destruiu o país em janeiro.
A França anunciou nesta segunda-feira que prepara o envio de uma missão médica de emergência para ajudar a combater o surto de cólera.
"Estamos reunindo uma missão médica de emergência para mandar ao Haiti, que partirá das Antilhas francesas", declarou o porta-voz do ministério das Relações Exteriores, Bernard Valero.
"Desde o anúncio da epidemia de cólera no Haiti, o Ministério das Relações Exteriores mobilizou o conjunto dos serviços correspondentes para tomar as medidas necessárias no contato direto com as autoridades haitianas, as agências da ONU e em especial a Organização Mundial da Saúde (OMS) e as organizações não-governamentais", acrescentou Valero.
A cólera é transmitida através da água e de alimentos contaminados, e pode se espalhar como um rastilho de pólvora pelos acampamentos provisórios, que sofrem com as sofríveis condições de higiene.
"Sabemos como prevenir as mortes por cólera", indicou no domingo Catherine Bragg, coordenadora adjunta de Ajudas de Emergência da ONU, referindo-se ao fornecimento de antibióticos, ao tratamento da água e à distribuição de produtos de higiene básica.
A cólera era considerada uma doença erradicada no Haiti há mais de um século, mas voltou a aparecer depois das fortes chuvas que castigaram várias regiões do norte do país na semana passada.

http://noticias.terra.com.br/

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

A importância do tema chamado Santuário

Por que somente a Igreja Adventista do 7º Dia tem uma doutrina específica como à do santuário celestial? Dedicar atenção para os credos e crenças fundamentais de outras igrejas torna claro que os adventistas são realmente únicos em levar esta bandeira doutrinária.
A grande pergunta é: Por que têm eles esta doutrina?
A razão é que um trabalho muito especial iniciou no santuário celeste – em 1844, um trabalho de juízo realizado por Cristo, com conseqüências eternas, que no seu final virá Jesus e a história da humanidade, como a conhecemos, terá o seu fim. Esta igreja foi estabelecida para anunciar que este julgamento está em curso (Dn 9 e Ap 14).

De fato é inegável a importância do tema em toda a Bíblia. O santuário é o centro, o quartel-general do plano da salvação. O plano de Deus para salvar o homem está centralizado no santuário celestial. E isto é verdade em toda a história bíblica. Isto foi verdade no tempo do A.T., também verdade no tempo do N.T., e é verdade nos dias de hoje. Portanto, não tem que ver apenas com o julgamento no tempo do fim, mas está relacionado com a salvação do homem em todos os tempos.
A doutrina do santuário nos diz o que Deus está fazendo no momento presente. É uma descrição de uma ação contemporânea, daquilo que Deus está realizando.
Em outras palavras, os adventistas chamam a atenção do mundo cristão a um ensinamento, a uma doutrina bíblica, que a própria Bíblia diz ser importante, se consideramos a quantidade de material existente no livro que se refere a este assunto.
Há uma grande quantidade de material na Bíblia dedicado a este assunto. Qualquer estudo relacionado encontrará ampla referência, se é importante para Deus o deveria ser também para o homem. Várias passagens da Bíblia só podem ser totalmente compreendidas a menos que tenhamos algum conhecimento do santuário e suas cerimônias tipológicas. Um exemplo seria o incidente do julgamento de Jesus Cristo, quando Caifás que era sumo-sacerdote (Mt 26:63-65), rasga as vestes ao Jesus afirmar ser o Messias, a atitude do sumo-sacerdote era expressamente proibida, até sob pena de morte (Lv 21:10 e 10:6). Dessa forma reafirmamos mais ainda a farsa que foi o julgamento do mestre, pois o verdadeiro condenado ali seria o próprio Caifás e não Jesus de Nazaré, pois ele quebrara leis do seu próprio sacerdócio. Acontecimentos como esse nos são mais claros pelo fato de compreendermos melhor o tema do santuário.
Para os adventistas o estudo do santuário é uma descoberta tridimensional do evangelho, seu estudo pode significar um maior entendimento de verdades eternas, especialmente da obra que Cristo realizou e está realizando em nosso favor, pois Jesus é a concretização de todo o santuário. Portanto, é seguro dizer que na Bíblia temos mais sobre o santuário do que qualquer outra coisa.
Assim como a coluna vertebral está em importância para nosso corpo, o tema do santuário tem o seu valor para a IASD.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...